segunda-feira, 31 de julho de 2017

Desafio 52 semanas #31: Quando não tenho nada para fazer, gosto de...

Esta semana o desafio é dizer o que gosto de fazer quando não tenho nada para fazer. Para ser sincera, quando não tenho nada para fazer, invento sempre que fazer. Isto agora, porque antes de ter a minha filha, quando não tinha nada para fazer, deitava-me no sofá e lá ficava a ver qualquer coisa na TV.
Se for verão, raramente fico sem nada para fazer, porque como disse, sou boa a inventar coisas para fazer... e, se é verão, ir à praia é das coisas que mais gosto de fazer, quando não tenho nada para fazer (até quando tenho muito que fazer, quero e gosto de ir à praia!)...

Depois de pensar um bocadinho, consigo enumerar alguma coisa que faça quando me imagino sem nada para fazer:
- jogar no telemóvel
- ir ao facebook ou atualizar a página deste blog no facebook
(estas duas últimas faço com frequência...)

- descansar ou dormir (hoje é quase uma utopia, mas às vezes calha dormir nas sestas do fim-de-semana da minha M.!!!)
- ver algum filme ou a Anatomia de Grey que deixo gravada na box (praticamente uma utopia nos dias de hoje! Ela acorda sempre a meio... )

domingo, 30 de julho de 2017

Agora para o Verão sabe bem...

Vi esta receita de "salada de verão com molho de iogurte" e vou ter de experimentar. Pra já deixo-a aqui e depois venho cá buscá-la para fazer...

Ingredientes para a salada:
- 100gr brócolos
- sal q.b.
- 800gr arroz (ou massa)
- 50gr milho
- 40gr azeite
- 30gr vinagre
- 1 lata de feijão encarnado escorrido
- 100gr cogumelos laminados
- 1/2 pimento verde cortado em cubos

Ingredientes para o molho:
- 250gr iogurte natural
- 12 dentes de alho
- 15 folhas de hortelã, sem fio do meio
- cominhos em pó
- sal q.b.

Como fazer?
1º Coloque no copo os ingredientes do molho - 10seg, vel 4. Coloque no frio até servir.

2º Coloque os brócolos na Varoma. No copo coloque a água, no cesto o arroz e programa 20min, varoma, vel 4.

3º Coloque todos os ingredientes da salada (os brócolos e o arroz também) numa taça e envolva bem. Sirva com o molho de iogurte.

*** Pode não colocar arroz na salada.
E pode não cozer os brócolos, desde que os corte em pedaços bem pequeninos. Frios e crus também são bons!


sábado, 29 de julho de 2017

Paranóias minhas

Há uns tempos uma amiga minha partilhou no facebook um artigo (este aqui) que eu li e consegui finalmente perceber o que me acontecia de vez em quando.

A partir de certa altura da minha vida, às vezes isto acontecia-me e nunca percebi porquê e, com medo, nunca falei disto a ninguém... sei lá... Durante uns tempos pensei que fosse fruto de um filme que tinha visto (O enigma do mal) há muito tempo atrás e que me ficou na memória pelo traumatizante que é.

Quando me acontece, tenho a sensação de que estou acordada e não consigo nem mexer-me e nem chamar pelo socorro de alguém. Não sai som da minha boca. Tenho também uma sensação estranha de que algo sobrenatural está ali e quer tocar-me e eu não consigo mexer-me para me defender da "coisa". No início tinha medo e não queria abrir os olhos para não ver o que estava ali, mas depois fazia força para abrir os olhos e nada. Não conseguia. Sempre que mudava de casa sentia um alívio porque durante uns tempos não seria incomodada pelo "espírito do mal", pois na minha cabeça ele não saberia onde me encontrar durante uns tempos. Até que ele voltava... Depois do "pesadelo", quando finalmente consigo abrir os olhos, sinto-me tão cansada e com a minha respiração acelerada. Olho para o lado e tudo dorme, tudo está calmo. É como se nada se tivesse passado e, na verdade, não se passou nada! Agora sei, quando li este artigo, que o meu cérebro acordou, mas o meu corpo não. E tudo se explica assim, tão simples...

sexta-feira, 28 de julho de 2017

O que não te desafia, não te transforma...

Foi com esta frase (do título deste post) que consegui abrir os meus olhos...

Porque havemos de viver no marasmo que é casa-trabalho-casa, na nossa zona de conforto, se existe vida e sensações boas fora dai?
É mais fácil ficar sentada no sofá a ver o tempo passar?! É sim sr! Mas não é lá muito divertido! Às vezes sabe bem e faz falta, é claro, até porque o nosso corpo precisa, mas temos de ter a ousadia de nos por em movimento por nós, pela nossa saúde e pelo divertido que poderá ser, pelos desafios que nos vamos propor e tentar ultrapassar, pelo mundo novo que podemos conhecer. Existem desafios grandiosos, daqueles que à primeira vista olhamos e, à partida, assumimos que não somos capazes de os vencer, mas depois se nos desafiarem (e se nos desafiarmos a nós próprios), se nos esforçarmos e se realmente os superarmos a felicidade é imensa...

Sinto-me cada vez mais transformada, porque desafio-me praticamente todos os dias a entrar num mundo novo que me está a revigorar e a encher de vontade de viver. E se ela existe é porque estou no caminho certo!...

Mexe-te!
Aceita o desafio! ;)

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Adoro quando tenho feedback...

Já falei sobre o efeito que isto tem em mim aqui... 

Há uns dias estava eu a contar que tinha um blog (este mesmo!) e que escrevia nele todos os dias. Alguém que ainda não se tinha apercebido de que eu tinha um blog (não percebo como?!) foi espreitá-lo e... depois de uns segundos disse-me isto: 

"Sinceramente és tu que estás ali... Engraçado... Ao ler (o blog!) é como estar contigo...". 

É ou não é de ficar completamente K.O.?! Afinal, aquilo que pretendo com este blog está efetivamente a acontecer... E é tão bom saber que as pessoas gostam do que eu escrevo, da forma que eu escrevo... E, melhor que tudo, é poder "transportar-me" até cada um dos leitores para que me conheçam melhor... Aqueles que me conhecem, ao terem reações como esta que vos conto, é a garantia para aqueles que não sabem quem eu sou, me conheçam efetivamente. E, por outro lado, é muito bom estar presente (mesmo que não seja fisicamente) na vida de quem me conhece e gosta de mim... 

Obrigada por me leres e gostares.
Obrigada por me lerem e gostarem.
Isso vale muito para mim! Mesmoooo...



quarta-feira, 26 de julho de 2017

Ficou no meu coração...

Foi hoje, mas há 2 anos atrás, que este dia foi super especial... Não pensei, até passar por ele, que este dia me trouxesse tanta alegria como traz. A minha filha foi batizada e foi dos momentos mais marcantes e felizes da minha vida... Ela foi e portou-se como uma verdadeira princesa! Já não era bebé... Tinha 1 ano e meio... Já falava qualquer coisinha... Já sabia para o que ia, apesar de hoje já não se recordar bem daquele dia... Já tinha o mínimo de consciência do que estava a fazer e do significado que era "levar com água na cabeça"... Foi esse o meu grande objetivo quando escolhi não batizá-la bebé! Foi dos momentos mais lindos da minha vida! 

Que Jesus te acompanhe sempre minha filha para seres uma menina boa para ti e para quem te rodeia. Respeita-te e respeita os outros. Que tenhas sempre sorte e felicidade na tua vida. Que o Espírito Santo ilumine os teus passos, o teu caminho e as tuas decisões... 
Só te desejo o melhor que a vida tem para oferecer... Conta comigo sempre e em qualquer circunstância...

terça-feira, 25 de julho de 2017

Desafio 52 semanas #30: Fico impaciente com pessoas que...

O desafio desta semana é para dizer qual o tipo de pessoas com quem perco rapidamente a minha paciência... Considero-me uma pessoa bastante paciente (mesmo!), mas na verdade há mesmo coisas/pessoas que me tiram do sério... Quer dizer, hoje em dia tento mesmo relativizar e nem ligar aos tipos de pessoas que descrevo em baixo, mas há dias e dias e há dias em que a paciência é menor...

Irritam-me pessoas...
...Com falta de educação e simpatia.
Principalmente se essas pessoas lidam com o público em geral, como nos Centros de Saúde, Clínicas e Hospitais, mas também em todo o estabelecimento público ou privado de atendimento ao cliente. Passo logo a ser uma pessoa antipática!

... Que são "lambe botas".
Bahhhh esta é mesmo bahhh... Nunca fui a favor de graxa, nem mesmo quando dei aulas e os meus alunos sabem bem disso. Abomino mesmo... Fico logo com o estômago às voltas...

... Que gostam de ser o centro das atenções.
Sabem?! Aquele que fala mais alto que os outros; que "se põe em cima da mesa" para que toda a gente o veja; que relata minuciosamente o número exato de quantas cervejas bebeu e quantas vodkas e etc, etc, etc, no fim-de-semana passado (ou há 11 anos atrás!) e que lhe causou uma bruta bebedeira; que dança esquizofrenicamente em bailaricos ou festivais de música, precisando para isso, de mais do que 20m2 de espaço... pessoas assim... Tudo o que possam fazer para chamar a atenção é uma palhaçada para mim e não acho piada nenhuma... 

... Que a conduzir ou a andar a pé não deixam ultrapassar.
Há quem ande tão devagarinho nas curvas que mete impressão e depois assim que aparece uma reta viram Ayrton Sena... bahhhh que nervos... A pé também acontece! E aquelas pessoas que na passadeira andam a ritmo de caracol?! Também não gosto! :(

... Que têm atitudes e conversas mesquinhas, negativas e com intuito manipulador.
Há pessoas que têm o dom de por p'ra baixo os outros e, quem não tem tanta confiança em si pode mesmo ser manipulada e ser levada a pensar coisas de si própria que não são verdade. Para mim, são atitudes de quem apenas tem pura inveja!

... Que enrolam muito para dizer uma coisa.
A essas apetece bater nas costas para ver se sai alguma coisa pela boca. Gosto de gente que é direta e fala claro. Sempre poupam as perguntas secundárias, tipo "podes dizer o que pretendes de forma mais clara?!".

... Que têm a mania das doenças.
É proibido perguntar como foi o fim-de-semana ou se estão bem, porque se corremos esse risco levamos com uma lista infindável de doenças e de azares que aconteceram em apenas 2 dias que até nos deprimem a semana toda. E se dizemos que temos dor de cabeça desde a noite passada, é incrível como a dor de cabeça passa por telepatia... Não posso! Chamo a este tipo de pessoas de "pessoas de inverno" e eu gosto mesmo é de pessoas de verão (já o disse aqui)!

... Que se metem na conversa sem estar a falar com ela.
Bahhhh detesto mesmo isso. Quando falo com alguém é suposto esse alguém me responder e não uma terceira pessoa com quem não falei e nem sequer olhei... Não gosto mesmo!

E pronto, são estes os tipos de pessoas (e ainda são alguns!) que me tiram a paciência nos meus melhores dias... 


segunda-feira, 24 de julho de 2017

Hoje o AMOR é verde, verde de esmeralda!

Foi exatamente há 40 anos que os meus pais deram o nó... e desse amor nasceram 2 criaturazinhas tão maravilhosas como eu e o meu irmão... Eu sou a 1ª maravilha, o meu irmão é a 2ª... :)
(brincadeirinha de irmãos!!!). 

O que é facto é que se acho que 7 anos é muito tempo, 40 anos nem se fala!!! Misericórdia! Como é possível que alguém consiga estar tanto tempo junto?! É admirável! É lindo! Eles e o seu modo de estar na vida são, para mim, um exemplo que quero seguir sempre... Manter um casamento saudável por 40 anos não é fácil, mas não é impossível e prova disso mesmo são os meus pais que diariamente convivem um com o outro, que se ajudam mutuamente em casa e fora dela, que têm as suas tempestades (levante o dedo quem não as tiver!), mas que conseguem chegar a um consenso e a uma harmonia digna de ser vista e sentida por aqueles que os rodeiam. 

Rumo aos 50, papis... :)
Continuação de muitas e imensas felicidades! É o que vos desejo do fundo do meu coração hoje e S.E.M.P.R.E.!

Parabéns pelas Bodas de Esmeralda...




Que comece a 7ª aventura...

Dizem que o nº 7 é o número da perfeição ou o número do fim de um ciclo e início de outro. Isto, lido assim, causa bastante ansiedade numa pessoa, principalmente numa pessoa como eu!
Sete são os dias da semana, os graus da perfeição, as esferas celestes, os dons do Espírito Santo, os mares, as cores do arco-íris, as Maravilhas do Mundo, os pecados mortais, as notas musicais, as estrelas que compõem a Ursa Menor e a Ursa Maior, a quantidade de letras da frase "Eu amo-te", etc... Deus criou o mundo em 6 dias e no 7º descansou, fazendo dele um dia santo.

Pessoalmente o número 7 nunca foi um número que gostasse muito. Gosto mais de números redondinhos... Mas passar por eles é bom sinal. É sinal que estamos vivos e firmes. E cá estou eu... alias, cá estamos nós! Cá estamos na nossa casinha, a do "futuro", que agora é presente nas nossas vidas... O 7 simboliza o fecho perfeito de um ciclo e início de um outro... Este, se calhar, é o novo ciclo: estarmos na nossa casa nova... Se for, que seja um ciclo do bem e cheio de energias boas,...

Hoje são Bodas de Lã: a lã é maleável, confortável e capaz de suportar todas as tempestades que vierem. Quanto mais unidos estiverem os seus fios, mais resistente a lã fica, tal como deviam ser todos os relacionamentos.

Vamos lá fazer um crochetzinho então...




domingo, 23 de julho de 2017

Adoro isto!

Vou deixar-vos aqui uma receita que lá de vez em quando faço e adoro... É feijão verde guisado com chouriço e ovos escalfados... hummmm adoro, adoro, adoro!

Faz-se assim:
- Lava-se o feijão verde e tira-se as pontas e os fios laterais. Cortam-se aos bocadinhos...
- Num panela coloca-se cebola, alho e azeite. Refoga-se.
- Coloca-se rodelas de chouriço e frita-se um bocadinho naquele refogado.
- Depois coloca-se pimenta da terra (para quem gosta de picante), polpa de tomate, vinho branco e água e deixa-se levantar fervura.
- Coloca-se o feijão verde e coze-se.
- Quando estiver cozido, partem-se ovos por cima do preparado e tapa-se a panela para que cozam no calor da comida....

Fica qualquer coisa do outro mundo.... mesmooooooooooo....
É um dos meus pratos preferidos! Mas também eu sou de boa boca!

sábado, 22 de julho de 2017

Como desmascarar perfis no facebook?

Quem não aceita amigos que na verdade não conhece no Facebook?!

Eu não tenho por hábito aceitar amizades no facebook de quem não conheço, embora tenha alguns na minha lista de amigos que não conheço mesmo, mas aceitei porque são amigos de alguém que eu conheço ou porque são pessoas que até gostam de ler este blog e segue a página do blog que criei precisamente no Facebook (esta)...
Há tempos vi algures no facebook algumas dicas de como descobrir se um perfil que nos pede amizade é verdadeiro ou falso (leia aqui). 

Não aceito pedidos de amizade de pessoas que por algum motivo não me inspiram confiança. E o que me faz ter esse sentimento de desconfiança é:
- não ter muitos amigos em comum comigo ou praticamente nenhum (ou menos de 10!);
- ter apenas amigos com fotografias provocantes, sejam homens ou mulheres;
- tenham aderido ao facebook há pouco tempo (tipo no dia anterior ou há uma semana) e não tenham qualquer atividade além da criação do seu perfil;
- não tenham publicações próprias ou de amigos;
- quando a fotografia de perfil é duvidosa.

E pronto é isto.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Experimentei e gostei!

Já me tinham falado que me ia fazer bem, agora que ando armada em "desportista de meia tigela"... Que tonifica e ajuda a emagrecer. Sim, quero! Sim, aceito!

Falo-vos de Crossfit!
Quando pesquisei sobre esta modalidade, a primeira reação foi: "Bahhh, não quero ficar "armário"!" (só via disto!)... Depois pesquisei melhor (aqui e aqui) e explicaram-me que não ia ficar "bisonte"... que apenas ia ganhar resistência física, tonificação e bem estar... É mesmo isso que eu tenho procurado desde o 1º dia em que decidi mudar a minha vida e o estilo que quero desde aí para a frente.
Fui fazer uma aula experimental com a minha querida amiga (e cunhada e comadre e tudo e tudo e tudo), que se prontificou a ir comigo, para não ir sozinha (uma fofinha!). A aula incidiu basicamente em 2 exercícios: Snatch Squat e Muscle Up... O primeiro consiste em levantar uma barra de ferro (a minha tinha 10kg; a dela 15kg) desde o chão até ao ar e baixar, com agachamento corporal (os agachamentos eram "dose de cavalo"!). O segundo são elevações na barra lá nas alturas! (também quando olhei lá para cima não acreditava que conseguisse, mas consegui!!!)

Sentia a minha transpiração a escorrer-me pelas costas, houve momentos em que pensei que não ia conseguir levantar aquele peso (embora não seja muito, não estou habituada!), que ia levar com ele em cima, mas fui firme e resisti... Quando fui para a barra, bendito elástico que me ajudava a elevar-me (nunca tive lá grande força nos braços!)... Tudo isto em sequências alternativas de 20 vezes + 14 vezes + 8 vezes cada um dos exercícios. Fizémo-lo em 12m50s e fomos a 4ª equipa a terminar (num total de +/- 6/8 equipas! Não foi mau, não foi mau...

Sim, vou/vamos voltar!
(foto tirada logo após o treino! Vermelhas como tomate!)


quinta-feira, 20 de julho de 2017

Acionei o "Estou aqui!"

Soube deste programa o ano passado e este ano decidi aderir. A PSP em parceria com a MEO criaram o programa ESTOU AQUI para que as crianças não se percam dos seus pais. Se uma criança numa festa, numa viagem, se perder dos seus pais, e se for encontrada por alguém de bem, será entregue à PSP que através da pulseira poderá identificá-la e identificar os seus pais e promover o reencontro!
Não consigo imaginar a agonia de perder um filho... não consigo imaginar estar num sítio e não saber onde está a minha filha ou se corre algum tipo de perigo... Aderi e não me arrependo... Nunca se sabe o dia de amanhã ou para o que estamos sujeitos, por isso vamos jogar pelo seguro!

Aderir ao programa é super simples! Basta aderir online, aqui, deixar os dados da criança e dos pais, e depois passar na estação da PSP escolhida e levantar a pulseira! Depois convém colocar no braço da criança, se não é o mesmo que nada! :)
(A foto ficou terrível, eu sei! Desculpem...)

quarta-feira, 19 de julho de 2017

São dias felizes, sempre que estão juntas...

Estava um dia lindo! Tudo estava perfeito... Ela estava linda!!! A festa foi linda! A decoração linda! As comidas deliciosas (e as sobremesas também!)... O bolo estava lindo!!! 
A minha prima, aquela que é a paixão da minha filha, desde que nasceu. Aquela que gosta da minha filha e tem toda a paciência do mundo para ela, desde o tempo em que estava na minha barriga. Essa minha prima fez a sua Comunhão Solene  o mês passado e nunca vi uma criança tão feliz por fazer a sua Comunhão Solene como ela esteve durante todo o seu dia... Jesus faz mesmo milagres no coração das pessoas e escolhe aquelas que são mais especiais... Ela é, sem dúvida, especial, por tudo o que já passou e pela guerreira que é!

A minha M. esteve por vários dias a dizer "Quero ir à conião da Bia", e durante a missa só pedia para ir ter com ela... A paixão e amor que as une é lindo de se ver... como se a Bia fosse a sua irmã mais velha... A diferença de idade entre elas não é impedimento de nada, pois quando estão juntas, estão felizes e, na verdade, isso é o que mais me importa!

Ela é uma criança (pré-adolescente) incrível e hoje faz mais um aninho de vida... Obrigada Bia por tudo o que nos proporcionas com a tua presença!

Algumas fotos da "conião da Bia"! :)


terça-feira, 18 de julho de 2017

Partilhar é preciso e urgente!!!

Há tempos partilhei na página deste blog que criei no Facebook - esta aqui! - o vídeo que vou partilhar no final deste post.
Ainda hoje existem, infelizmente, homens que não vêem as tarefas domésticas como um dever comum do casal. Mas, graças a Deus, já existem muitos homens que se chegam a frente. Só espero que pela altura da minha filha, as coisas estejam já bem melhores... mesmo!...
Antigamente a mulher estava sempre em casa, hoje não é assim e a situação muda de figura! :(

O dia tem 24h. Dormimos 8h delas, a puxar bem lá para cima!!! E 8h passamos no nosso local de trabalho (mais a hora de almoço e o tempo de ir e vir para casa... dá um total de umas 9h30 fora de casa, no mínimo!). Saio de casa às 7h45 e só volto a casa, na melhor das hipóteses, pelas 18h/19h, ou seja, 10h/11h depois!!!! Chego cansada, sem paciência de fazer nada, apenas querendo encostar-me no sofá e ficar ali a ver algo na TV (ou não!!!). Mas tenho uma filha de 3 anos que exige (e muito bem, com toda a razão!) muito de mim e também um marido bastante ausente, por motivos profissionais. Ao todo temos 6h, SEIS MÍSERAS HORAS (!!!!!!) para fazer as lides de casa (roupa, jantar, arrumar,....) e para dar tempo, amor e atenção aos nossos filhos e restante família. E se as coisas são só e apenas feitas pela mulher/mãe?! Que tempo tem ela para estar com a família?! NENHUM ou QUASE NENHUM! Ela deixa de ser a empregada por conta de outrem, remunerada, para a empregada doméstica de serviço... aquela que só é usada para alimentar, tratar da roupa, tratar dos filhos, arrumar a casa, enquanto o marido fica ali deitado no sofá a ver o filmezeco da treta e ainda tem a lata de reclamar se os filhos passam em frente da televisão... :(

Aonde é que isto vai parar?!

Este filme veio mesmo a calhar, porque se o homem tem o direito de ter a sua profissão, tal como a mulher, porque não tem também os mesmos deveres em casa?! O casamento é uma partilha, também de panelas, aspiradores e panos do pó...
Graças a Deus a mentalidade devagarinho está a mudar... só tenho pena é que seja ainda muito devagarinho!...


segunda-feira, 17 de julho de 2017

Desafio 52 semanas #29: Filmes que me falam ao coração...

Esta semana é para dizer quais são os filmes que mais me falam ao coração. Como vejo pouca TV e quando vejo atualmente é o canal Panda ou Disney, poucos são os filmes que vejo, mas há um ou outro que me marcou pelas emoções que me transmitiram. São 3 (pelo menos!!!) os filmes que guardo na minha memória desde a primeira vez que os vi...

O filme que mais me tocou foi o Ghost - Espírito do Amor, pois vi-o quando era bem novinha e devo tê-lo visto umas 500 mil vezes (ou mais!!!)... Em todas elas (ou praticamente todas!) chorei (naquela parte da moeda que se vê os olhos cheios de água da Demi Moore!).... Não posso, não me aguento!

Depois existem outros dois filmes ("A culpa é das estrelas" e "Uma prova de amor - My sister's keeper") que me tocaram pela minha própria história de vida e porque tem uma elevada carga emocional... É mesmo complicado viver situações semelhantes. Só quem passa por elas sabe o valor... O "My sister's keeper" é, sem dúvida, de todos o filme que me põe agarrada ao pacote de lenços como se não houvesse o amanhã... é completamente não indicado para quem chora em filmes de ação ou policiais...!

domingo, 16 de julho de 2017

Frango com sementes de sésamo

Tinha peito de frango em casa, mas não me apetecia grelhá-los outra vez, por isso pesquisei uma receita na internet que fosse "diferente". Inspirei-me aqui e foi aprovado!

Fiz assim:

1. Cortei os peitos em quadradinhos e temperei-os com molho de soja. Deixei-os ficar no molho umas 2h no frigorífico.
2. Retirei-os do frigorífico e misturei uma boa porção de sementes de sésamo.
2. Numa frigideira anti-aderente melei muito bem em um pouco de azeite uma cebola cortada em meias luas e depois "fritei" os pedacinhos de frango.

Acompanhei com arroz de açafrão e uma saladinha verde, mas não tirei foto ao prato (esqueci-me!)...

Estava delicioso!


sábado, 15 de julho de 2017

O que tira um Caranguejo do sério?!

Há tempos partilhei no meu perfil do facebook o link que me fez escrever este post. Essa coisa de signos faz-me um bocado de confusão, mas acredito piamente que existe uma ligação entre o dia e hora que nascemos com a posição dos astros... Só assim se explica o facto de haver muitas coisas em comum entre as pessoas do mesmo signo e muitas coincidências com o que está escrito em alguns sítios sobre os signos. Bom... na verdade o que me chamou mesmo a atenção neste link foi o facto de o assunto acerca do meu signo ser exatamente assim, embora possa não ser tipo o top da irritação... 

O que mais me irrita de facto são as pessoas que não são sensíveis a certas situações/pessoas ou coisas e as brigas familiares! Por mais que tente não consigo compreender... Se há um animal abandonado, seja ele cão ou gato, não compreendo como não ser sensível a isso, por mais que não gostemos daquele animal. Isto é apenas um mero exemplo... Da mesma forma como não compreendo como podem haver brigas eternas entre pais/filhos, por exemplo. Como pode um filho deitar a sua cabeça na almofada se virou as costas ao pai ou à mãe (ou vice-versa)? Como pode haver brigas que chegam aos tribunais de situações impensáveis. No "meu mundo" isso não existe porque, se existe faço o teste da ignorância e voilá tem resultado! É impensável eu ficar chateada para sempre com a minha família. É impensável eu virar costas à minha família, pois ela é no fundo quem eu sei que nunca me abandonará. E como é impensável para mim, não consigo compreender ou aceitar que possa acontecer da porta do meu mundo para fora...



***Por outro lado, ainda sobre o texto, não é verdade que me sinto desconfortável desbravando terreno desconhecido, especialmente se esse terreno for uma ilha paradisíaca, com praia e coisas que só fazem bem! :P Bom, se calhar até não é bem assim se, por exemplo, o terreno for uma floresta cheia de perigos iminentes... 

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Lar, doce lar...

Foi em 2007 que compramos o terreno e foi em 2013 que iniciámos as obras da nossa casa. Depois de algumas paragens pelo meio, em 2017, finalmente, mudámo-nos. 

Estamos a viver nela há 1 semana! Não está totalmente pronta, nem está mobilada o suficiente para receber visitas (a não ser que as visitas queiram ficar de pé, ou sentadas no chão, ou no colo uns dos outros, pois não temos além de 3 cadeiras e 1 banco!), mas conseguimos viver nela com a mínima comodidade. 

Devagarinho iremos melhorar a casa à nossa maneira com mais ou menos tempo... Tenho esperanças que esta casa seja um refresco na nossa vida e que essa mudança seja positiva e saudável para mim e para nós, enquanto família...






quinta-feira, 13 de julho de 2017

A propósito do meu último aniversário...

Muitas pessoas ficam admiradas pelo facto de eu gostar de fazer anos. Pensam que sou um caso raro da natureza (e sou mesmo!)... Como boa caranguejo que sou, gosto de ser mimada e porque não aproveitar este dia (os outros também, mas este em especial!) para receber miminhos das pessoas que me amam?! É tão bom saber que somos especiais para os outros, que fazemos a diferença de alguma forma, que fazemos falta...

Gosto tanto de viver que vocês não têm bem a noção... Fazer anos é também ter a consciência de querer dar graças a Deus e ao amor que une os meus pais o que me deram de mais precioso: o dom da vida, a oportunidade única de viver! No dia 6 de julho não sou só eu que faço anos. Fazem anos também a minha mãe e o meu pai. Faz anos que se tornaram pais pela primeira vez e, agora que tenho uma filha sei e sinto o mesmo no aniversário dela, para eles também é um dia muito feliz, é uma sensação muito semelhante àquela que sentimos quando é o nosso próprio aniversário...

No dia dos meus anos tenho a oportunidade de reunir a família por um motivo que sou eu! Tenho a oportunidade de falar com muitos amigos que, nos restantes dias do ano e com a correria do nosso dia-a-dia, nem sempre é possível... Tenho a oportunidade de receber miminhos das pessoas que me querem bem, fazem por estar na minha companhia, por me ver a sorrir, por tornarem o meu dia mais feliz... e este ano, apesar da correria que foi o meu dia de aniversário, e de não ter comemorado por aí além (a minha família não deixou passar em branco!), foi um dia mesmo feliz!

É menos um ano de vida?! É sim senhor! Mas, vamos ver as coisas pelo lado positivo: foi mais um ano de vida que me foi dado... é um novo ano de vida que se inicia... é uma nova oportunidade que me dão de continuar a melhorar-me enquanto pessoa... e anualmente é isto que pretendo de mim própria: melhorar-me como pessoa para mim e para os outros... Ser mais feliz!...

Acordei com o melhor beijinho do mundo (e fui recebendo outros igualmente bons ao longo do dia!), estive com a minha família que sei que me ama acima de todas as coisas (e que me fizeram um jantar com direito a bolinho cor-de-rosa como a minha filha pediu que estava super saboroso), fui dar um mergulhinho no mar (que é da praxe neste dia, mesmo que chova, mas esteve um dia lindo de sol!) e ainda fui brindada por uma foto dos meus queridos colegas que não se esqueceram de mim neste dia (obrigada mesmo)... 



quarta-feira, 12 de julho de 2017

Alguém que me explique...

Disse-vos aqui que fui ver a Xana Toc Toc com a minha filha... e que passei o concerto todo com ela ao colo, mas não vos disse o porquê!!!
Pois bem... aqui vai...
Nós até estávamos bem à frente mas, infelizmente, mesmo à nossa frente estava um casal com uma mãe/sogra e um menino de sensivelmente 2 anos. O casal era, digamos, assim para o larguinho... mas a senhora, além de larga, era alta, motivo que não nos permitia ver o palco e muito menos a Xana Toc Toc...
- A sogra esteve o concerto todo (T.O.D.O.!) de tablet na mão a gravar o concerto!!!! Não percebi! Deve ser para recordar mais tarde um concerto com vozes do fundo, porque literalmente o casal não parava de falar. 
- O homem era refilão por natureza. Refilava porque estava calor, porque as pessoas lhe passavam à frente e ele ameaçava fazer um chinfrim ali mesmo, porque o concerto nunca mais acabava, porque já estava cansado de estar em pé, porque o menino deitava a cabeça no ombro, porque estava apertado, porque isto, porque aquilo... 
- A mulher ora mandava o homem calar-se, ora fazia questão de esclarecer a comunidade pelo mau estar da família. Ora acordava o miúdo que se aninhava no ombro, ora cantarolava-lhe ao ouvido as músicas que ia ouvindo, provocando ainda mais soninho... 
- O menino permaneceu ao colo dela a maior parte do tempo... acho que só esteve atento às primeiras 3 ou 4 músicas... depois queria era dormir no ombro da suposta mãe (digo suposta, porque não percebi se era mãe, tia ou madrinha!)...

Num cenário destes pergunto... o que estava aquela família ali a fazer?! Só para dizer que tinham ido ver a Xana Toc Toc?! Não percebo...
(Cá está o cenário que mais vi durante todo o concerto! 
A sogra de tablet na mão e a mulher ali gigantona à nossa frente...)


terça-feira, 11 de julho de 2017

Jesus também se engana...

Disse-vos aqui que tinha explicado à minha M. que às vezes o Jesus se distraia porque tinha muitos pedidos de bebés e por isso às vezes vinha um menino em vez de uma menina. Passado uns dias depois dessa explicação, decidi levá-la a visitar o bebé de uma amiga que tinha nascido. Ela toda contente disse à avó B. que ia ver uma bebé. Corrigi dizendo-lhe que não era UMA bebé e sim UM bebé, um menino. E ela, muito séria, diz-me:
"O Jesus enganou-se foi?!"
(por acaso até se enganou, mas isso não era importante!)

Esta minha filha não esquece nada! :)

O que é facto é que ela adorou ver o bebé, mesmo sendo um menino, e pegou-lhe ao colo e disse que era muito lindo! Penso que se algum dia Jesus queira mandar um bebé para a nossa casa, será indiferente o sexo dele... ;)

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Desafio 52 semanas #28: Minhas maiores "neuras" e manias são...

Quem não tem?! Há neuras e neuras... Há pessoas OCD mais complicadas que outras... Eu sou (acho) uma OCD em fase de tratamento intenso e com bons resultados à vista...
Ora aqui seguem as minhas maiores neuras...

- Dormir às escuras e de porta fechada.
Gosto de estar completamente às escuras, sem ver gretinha nenhuma de luz na janela ou fechaduras... Um hábito que tenho de perder na "casa do futuro", uma vez que a minha M. vai dormir noutro quarto e de portas abertas é mais fácil ouví-la, caso chame por mim...

- Fazer listas para tudo.
Um hábito que adquiri com um antigo chefe que tive. Para tudo pedia-me uma tabela em excel e, apesar do trabalho que dá, depois fica tudo muito mais organizado... A partir daí faço listas de compras, listas de viagem, listas de afazeres para o fim-de-semana, listas para preparar os aniversários... assim nada me escapa (ou quase nada, vá!).

- Estender roupa de forma organizada.
Este foi um hábito que adquiri com a minha avó paterna. Dava gosto ver a roupa no fio estendida por ela. Separava as roupas por tamanhos e cores e as molas condiziam com a roupa. Não sou assim, mas também organizo a minha roupa no estendal portátil que tenho... A grande prova vai ser na "casa do futuro" em que vou ter (espero) um estendal de gente crescida!

- Números ímpares no volume do rádio.
Este é uma neura que não consigo explicar bem, mas quando mexo no volume do rádio no carro ou da TV em casa tenho tendência em escolher números pares... não sei porquê mas já faço isso inconscientemente...

- Não usar relógio.
Nunca gostei de usar relógio, mas usava em tempos de escola/universidade na idade pré-telemóveis... A primeira coisa que fazia quando iniciava as férias era tirar o meu relógio e só voltava a usá-lo quando iniciavam as aulas... O telemóvel veio permitir-me não usar relógio sempre. Gosto de ver um relógio em alguém (é um acessório engraçado), mas a mim incomoda-me...

- Fazer comida a mais para ter numa próxima refeição.
Gosto de cozinhar, mas detesto fazê-lo porque "tem de ser"... Por isso, normalmente faço comida sempre para mais do que uma refeição. Assim ganho tempo para fazer outras coisas nos outros dias...

Pra já estes são os que me lembro...

domingo, 9 de julho de 2017

Omelete só com frutos vermelhos

Esta é outra das omeletes que como e muito simples de fazer. Normalmente o que faço é, no fim-de-semana, aproveito e faço logo 6 omeletes, às vezes 3 desta receita aqui e outras 3 de aveia (as panquecas cuja receita deixei aqui). A grande vantagem destas omeletes e panquecas é saciarem muito, o que ajuda no meu regime alimentar de momento.

Para esta omelete simples são precisos:
- 1 ovo
- 3 claras
- um pouquinho de sal

Misturar tudo e comer acompanhado de frutos vermelhos. Desta vez foram uvas, mas às vezes são morangos, maçã vermelha, frutos silvestres,...

sábado, 8 de julho de 2017

Adora um bailarico...

Foi o mês passado que fomos a uma festa do Espírito Santo promovida por uns amigos. Eles resolveram dar sopas à população e, num ambiente muito familiar, muito caseiro, conseguiram fazer organizar um evento à maneira, daqueles que valem mesmo a pena... Para abrilhantar a festa, resolveram trazer até nós um grupo folclórico para animar um pedacinho da noite. O que não sabiam era que a minha M. é uma dançarina nata e tudo o que é música ela fica encantada. Sai à mãe e ao pai...
Estávamos, então, a ver o grupo folclórico a dançar quando ela me pede para me chegar mais para perto deles... Acedi ao seu pedido, visto que era uma atuação informal e muito mais familiar. Depois pede-me para dançar com eles... Aí já lhe tive de dizer que não, pois ainda levava um encontrão que caía para o lado... Mas... quando estavam a fazer a rodinha da despedida, achei que não haveria problema nenhum e pedi ao casal da frente se poderiam levá-la na rodinha e lá foi ela, de lencinho aos ombros (que a senhora gentilmente lhe emprestou) e a imitar os passos que eles davam... 3 anos a dançar folclore!!! Um verdadeiro mimo!
video


sexta-feira, 7 de julho de 2017

Apanhada na teia da corrida

Faz hoje uma semana que, ao sair dos balneários, pronta para enfrentar mais um dia de corrida junto com as minhas companheiras, deparo-me com um grupo de jovens que já correm há anos naquele mesmo percurso que eu faço, embora com mais 1km em cima e com mais velocidade. Eles, que desde o primeiro dia em que comecei a correr sempre tiveram uma palavra de incentivo cada vez que nos cruzávamos. Parecendo que não, aquele momento em que nos cruzávamos, aquelas palavras ou simplesmente um gesto com a mão de "continua" ou "força",  enchiam-me de ânimo para continuar. Muitas vezes, inclusive, apetecia-me parar e andar, mas só porque via que eles estavam a aproximar-se, continuava a correr, só para não os "desiludir".
Pouco ou nada sabia deles, tal como agora. Mas sei (e sinto) que são boas pessoas e, acima de tudo, educadas!
Nesse dia, ao sair dos balneários, eles também iam sair e convidaram-nos a irmos todos juntos. E fomos... 7 ao todo... um mar de gente a correr na avenida marginal!... Nesse dia, acompanhei-os o percurso todo que eles fazem, ou seja 5km...
Parecendo que não e, embora eles tenham abrandado o ritmo deles para me acompanharem (coisa que me aflige sempre), foi um dos dias que mais pica deu para correr, pois estava mesmo a precisar de alguém que puxasse por mim. Não é um percurso para fazer sempre, até porque não tenho tanto tempo, mas lá de vez em quando sabe bem e se for em boa companhia, melhor!
Por isso, se eles eventualmente me leem, ou se algum dia este texto lhes passar pela frente, só quero dizer "obrigada". Em tarefas árduas, como é o correr para mim, as palavras "desistir" ou "acomodar" estão sempre a ocorrer e, acreditem, é sempre bem mais fácil continuar sentada na secretária, do que levantar-me e correr... Por isso, qualquer pessoa que me incentive não sabe o bem que me está a fazer e, eles que, in locco, conseguem fazer-me chegar mais longe, exceder os meus limites... Muito obrigada!

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Foi agora... exatamente agora!

Hoje, agora, neste preciso momento, há 39 anos, nasci eu! 
Parabéns para mim! :)


Nasci com algumas missões. Umas já realizadas e outras mais por vir... Espero... 

Esta aventura que é respirar é mesmo o meu maior desafio. Respirar, ser feliz e fazer quem me rodeia feliz!

Dias não são dias, mas o meu aniversário vale ser comemorado nem que seja com pouca coisa, sem grandes aparatos (até porque este ano não podia ser mesmo de outra forma!), simplesmente porque é o meu dia e eu tenho o dever de agradecer a Deus e aos meus pais a dádiva da vida, com um sorriso na cara!

Eu adoro viver, adoro ver a minha filha crescer, falar, sorrir e fazer tudo o que ela faz todos os dias (até mesmo as birrinhas!), adoro estar com a minha família e adoro a natureza (mar e sol principalmente) que me rodeia. Quem me tira tudo isto, tira-me a vida!... Espero cá estar mais uns aninhos para poder usufruir dos meus bens mais preciosos...

Conheçam-me um pouco mais, lendo isto aqui, porque eu sou assim mesmo... 





quarta-feira, 5 de julho de 2017

Adios 38!!! Resultado?! Saldo positivo, sem dúvida!...

Os meus 38 anos estão a terminar... 

Olhando para este ano que passou sinto-me orgulhosa de mim própria. Orgulhosa, porque finalmente decidi por "mãos à obra" a algo que vinha adiando na minha vida. Mudei de rotinas e de forma de viver a minha vida... Quer dizer... Eu continuo a ser aquela mesma pessoa que alguns de vós conhecem, mas sinto-me mais segura de mim, sinto-me mais perto de mim e sinto-me feliz comigo, porque, atenção, eu gosto mesmo de mim! Não sou a melhor pessoa do mundo, mas todos os dias tento ser melhor do que no dia anterior. Eu gosto de mim! Dizer isto assim "à papo-seco" é meio totó, eu sei, mas acreditem que assumir isto é mesmo importante para mim!
E só consegui ter esta nova visão de mim própria no dia em que senti que realmente fazia cá falta para alguém que dependia de mim, que vê em mim um ser perfeito (pelo menos por enquanto!!!) e espera apenas o melhor de mim - a minha filha! 
(Claro que a minha restante família também tem uma grande influência na minha paixão por mim própria sempre que mostram que me amam como eu sou, com estes defeitos todos e mau feitio que às vezes até tenho!...)

Vou ali "festejar" as minhas últimas horas com 38 anos e já volto! :P
(foto tirada há coisa de 2 semanas, mas ninguém diz... estou igual!... Ahaha!)


terça-feira, 4 de julho de 2017

Fomos ver a Xana...

Foi por acaso que encontrei pelo Facebook o programa de um evento criado pela Câmara da Ribeira Grande, chamado Sensations. E, para surpresa minha, reparei que a Xana Toc Toc vinha cá a 30 de junho... UAU! A minha M. vai adorar ver! Pensei eu!... Perguntei-lhe se queria ir ver e, todos os dias de manhã me perguntava se era naquele dia que ia ver a Xana Toc Toc!!!... Passou a semana toda nisto!
Às 20h foi o desfile das figuras da Disney (quando chegamos já só apanhamos os tambores e os cabeçudos!!!) e às 21h o concerto da "sua" Xana Toc Toc... 21h: achei um horário pouco indicado para crianças, mas pronto... era sexta-feira...

Tirando a parte das dores de costas e falta de posição por ter estado com a minha M. todo (TODO!) o concerto no colo, ou nas cavalitas, ou no ombro direito ou esquerdo, foi maravilhoso ver o sorriso, a alegria, a felicidade dela durante todo o tempo... Foi magnífico!

Desculpem as fotos tremidas e sem qualidade nenhuma... foram as possíveis dadas as circunstâncias: eu e ela a ver um concerto de uma das suas cantoras favoritas. Ela, lá nas alturas (em cima de mim!), e eu a tentar tirar as fotos com a outra mão que, quase já sem força, tremia por todos os lados! Não foi fácil, mas valeu muito a pena! Afinal de contas, há alguma coisa que não façamos pelos nossos filhos?! Não há!

Depois do concerto... o meu corpo, quase já sem vida própria, foi aos poucos ressuscitando... Menos mal...


segunda-feira, 3 de julho de 2017

Desafio 52 semanas #27: Coisas legais para se fazer nas férias...

Ora aqui está um bom desafio para pensar: férias! O que gosto de fazer nas minhas férias?! Antes de mais, devo dizer que "férias" é a minha 2ª palavra preferida, sendo que a primeira é "amor", onde se engloba toda a minha família... :)

Mas vamos lá falar de férias... (ahhhhh que bem que me sabia umas férias à maneira agora...)

- Viajar para fora ou cá dentro.
Viajar é talvez das coisas que mais gosto de fazer na minha vida... Viajar, mas para sítios paradisíacos e com praias tropicais...

- Praia/piscina.
Estou cansada de o dizer aqui...  adoro mar e água e tudo o que esteja relacionado com isto! :)

- Sair com amigos (churrascos, saídas noturnas,...).
Estar com a nossa família (de sangue e do coração) é sempre um prazer e nas férias é um prazer duplo! :D

- Fugir à rotina (adormecer mais tarde e acordar mais tarde, ou mais cedo...).
Isso consola! Lembro-me que enquanto estudava sempre usei relógio (sim... sou do tempo que não existiam telemóveis!), mas a primeira coisa que fazia quando chegavam as férias era tirá-lo do meu braço. Relógio para mim é sinónimo de rotinas e nas férias faço tudo menos seguir a rotina...

- Descansar.
Nem sempre é fácil conseguir isso, porque normalmente quero aproveitar cada pedacinho das minhas férias, mas tento descansar nem que seja um pouquinho...

- Brincar mais.
No nosso dia-a-dia até o brincar é a correr, por isso aproveito as férias para poder brincar com calma com a minha filha ao que ela quiser...

Nas férias de inverno gosto essencialmente de ficar em casa com a minha família sem fazer nada de especial ou programado...

domingo, 2 de julho de 2017

Pequeno almoço para desportistas

Uma das panquecas matinais que tenho comido e tem-me sabido bem é esta.

Panqueca de Aveia:
- 1 ovo
- 3 claras
- 1 colher de sopa de farinha de aveia
- 1 pacotinho de stevia
- canela a gosto

Colocar tudo dentro da bimby na velocidade 3,5 durante 1 minuto. Depois de bem mexido, colocar numa frigideira sem qualquer tipo de óleo e cozer...

Comer acompanhado com fruta ou não...
É mesmo bom!!!!


sábado, 1 de julho de 2017

Adoção consciente...

Agora que temos um cão (uma cadela vá!) faz amanhã 1 mês, que até lida muito connosco e está bastante tempo na nossa companhia, achei importante deixar aqui algumas dicas (de acordo com a minha experiência) para quem adotou ou quer adotar cães bebés... Atenção que estas são as minhas dicas pessoais, não invalida que outras que adotem não estejam corretas.

A adoção da nossa Skye foi uma adoção consciente. Não decidi ficar com ela só para tirá-la da rua, ou do canil (e consequentemente da morte!!!!). Bom... também foi para tirá-la da "rua" sim, mas também para fazer parte da nossa família de 3 humanos + 2 tartarugas (e uma outra que ainda não chegou!) + 1 peixe. A adoção dependeu, em primeiro lugar da reação da minha M. a ela e, vendo que ela se mostrou recetiva à "bolinha de pêlo" no colo, ficou a decisão tomada: levámo-la para casa...

Dicas:
- levá-los ao veterinário.
Esta é a dica mais importante! Proteger o cãozinho e proteger a família devem ser as grandes prioridades. E a ida regular ao veterinário é imprescindível!

- adquirir os objetos indispensáveis:
. 2 taças, uma para a comida e uma para a água;
. uma caminha (para a Skye fiz uma caminha de cartão, pois quando eles são muito pequeninos roem tudo!) com um cobertor (velhinho!) e um peluchinho lá dentro (para simular o pêlo da mãe e dos irmãos!)

- comprar ração adequada à idade.
Os cães devem ser alimentados com ração, pois esta tem os nutrientes que eles precisam para a sua idade, além de que é uma forma muito prática de alimentá-los. Podemos dar lá de vez em quando alguma comidinha nossa (só quando já são adultos!), mas só em modo de "guloseima", ou seja, em muito pequenas quantidades para evitar que eles deixem de comer ração...

- ensiná-los a ir ao wc.
Ora aqui está uma dica que exige muita paciência!!! Decidir onde eles devem ou não fazer xixi e cocó é muito importante, por isso temos de ter alguma persistência (e paciência!) nisto. No caso da Skye, vamos à rua com ela com alguma frequência, onde ela faz o seu cocó e xixi. Durante a noite coloquei lá uma caixinha com um jornal (conselho do veterinário!) para ela fazer o seu xixi... Nunca fez xixi lá, por isso tenho sempre o balde preparado para o xixi noturno...

- até aos 2 meses não dar banho.
O meu veterinário disse não haver problema, mas até ela levar a 1ª vacina não lhe dei banho (uma forma de proteção minha) e nem vi necessidade disso, até porque todos os dias passava-lhe uma toalhita da minha filha e escovava-lhe. Pretendo dar-lhe banho em breve, pois ela esta semana levou a sua primeira vacina e a minha M. vai com certeza achar piada. Mas atenção: com shampoo de cão!!!